ALERTA: sobe para 30 o número de casos de sarampo confirmados na Paraíba; 286 casos foram notificados

Subiu para 30 o número de casos de sarampo confirmados na Paraíba, conforme dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgados nesta quinta-feira (31). Os novos registros de sarampo foram comprovados em 13 municípios paraibanos, o maior número deles em João Pessoa, onde já são treze casos. No boletim anterior eram nove casos confirmados na capital.

Nos municípios de Santa Rita e Bayeux, localizados na região metropolitana da capital, foram confirmados três casos em cada. Ainda de acordo com a SES, há um caso confirmado em cada uma das cidades de Santa Cecília, Barra de São Miguel, Cabedelo, Imaculada, Lagoa Seca e Congo. Cidades como Sousa, Cajazeiras e São Miguel de Taipu apareceram no novo boletim pela primeira vez, sendo que a primeira já com dois casos confirmados e as outras duas com um cada.

Além dos 30 casos confirmados, a SES informou que há ainda 286 casos notificados, 112 descartados e 144 em investigação.

A SES está monitorando as cidades paraibanas há 43 semanas para identificar casos da doença, que foi constatada em 13 municípios paraibanos. Seis dos novos pacientes diagnosticados com sarampo são crianças menores de 1 ano de idade, e a maioria da quantidade total de paraibanos com a doença possui idades variadas entre 20 e 29 anos.

Vacina

A Paraíba atingiu, durante a campanha nacional de vacinação contra o sarampo, 95,25% de cobertura vacinal das crianças de um ano de idade. Segundo balanço do Ministério da Saúde, nesta primeira fase da campanha, mesmo com bom resultado, pelo menos 117 (52,26%) municípios paraibanos não atingiram a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde para a campanha. Desse total, 97 cidades (46,49%) ficaram abaixo de 90% de cobertura vacinal e 20 deles alcançaram entre 90 a 95%.

A próxima fase da campanha de intensificação da vacina contra o sarampo vai acontecer entre os dias 18 e 30 de novembro. Nessa fase, adultos com idade entre 20 e 29 anos, sem comprovação da vacina, poderão ser imunizados nos postos de atendimento à saúde dos municípios paraibanos.

As crianças de seis meses devem tomar a chamada ‘dose zero’. A vacina deve ser ministrada em duas doses a partir de um ano de idade até 29 anos, 11 meses e 29 dias de vida do cidadão, respeitando o intervalo das doses do calendário vacinal. Caso a pessoa comprove as duas doses, não é necessário tomar nenhuma a mais, já sendo considerada imunizada.

Já para adultos com idade de 30 a 49 anos, 11 meses e 29 dias, basta uma dose da vacina para que seja considerado imunizado. Os profissionais da área de saúde, independentemente da idade, devem tomar duas doses para que seja imunizado. Caso comprove que tomou as duas doses, não é necessária nenhuma outra.

O sarampo

A população deve ficar atenta à sintomas como febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal e mal-estar intenso. Após estes sintomas, se houver o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias, ou lesões muito dolorosas na boca, o paciente deve notificar a Secretaria de Saúde do município .

O sarampo pode ser grave, com acometimento do sistema nervoso central e pode complicar com infecções secundárias como pneumonia, podendo levar à morte. As complicações atingem mais gravemente os desnutridos, os recém-nascidos, as gestantes e as pessoas portadoras de imunodeficiências.

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.