João Azevêdo se reúne com parlamentares paraibanos para discutir emendas federais

O governador João Azevêdo manteve reuniões, nesta quarta-feira (23) e quinta-feira (24), em Brasília, com parlamentares paraibanos, ocasião em que foram retomadas as discussões sobre a destinação de emendas federais para o orçamento geral da União referente ao exercício financeiro de 2020.

Além de ações voltadas para o custeio de serviços nas áreas da saúde e educação, o Governo do Estado pleiteia recursos para a execução de um conjunto de obras, que compreende o Centro de Convenções de Campina Grande, o Ramal Piancó, Centros de Monitoramento e Controle para a Segurança Pública, sistema de adutoras e o arco metropolitano de João Pessoa.

O chefe do Executivo estadual destacou a importância da manutenção do diálogo com a bancada federal da Paraíba para assegurar a melhoria da qualidade de vida da população. “Essa é a minha segunda visita à Brasília para tratar das emendas parlamentares e eu tenho feito um trabalho de peregrinação em cada gabinete de deputados e senadores em busca da definição do que é prioritário ao Estado, que tem carência em todas as áreas, e estamos apresentando as nossas prioridades e, de comum acordo, estamos atingindo um alcance social muito importante”, relatou.

O gestor também explicou que os valores destinados ao Estado, por meio de emendas parlamentares, deverão ser conhecidos até o final desta quinta-feira (24). “Esse contato individual tem o objetivo de viabilizar projetos importantes que vão de obras de custeio até resíduos sólidos, hospitais, intervenções em estradas e perfurações de poços. A nossa discussão é sobre o que podemos fazer juntos pelo povo paraibano e é o que estamos buscando em cada gabinete de parlamentar: o compromisso com o seu povo”, disse.

No último dia 8, o governador João Azevêdo participou de uma reunião, na Capital Federal, com a bancada federal da Paraíba, onde foram iniciadas as discussões sobre a destinação de emendas parlamentares ao Estado. No total, deputados e senadores têm direito a apresentar emendas impositivas que somam R$ 247 milhões.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.