Em João Pessoa, Guardas Municipais ganharão PCCR, plano de aposentadoria e reajuste salarial

Com a promessa de um iminente reajuste salarial, plano de aposentadoria e Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), o Dia da Guarda Municipal (GM) – celebrado em 10 de outubro – foi comemorado na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na manhã desta sexta-feira (18). A sessão especial foi proposta e presidida pelo vereador Milanez Neto (PTB), secretariada por Marcos Henriques (PT) e contou com a presença de Humberto Pontes (Avante).

O autor da solenidade destacou o aumento de responsabilidades e atribuições da corporação – antes focadas no patrimônio público –, que há dois anos trabalha com o uso de arma de fogo. Ele ainda destacou a convocação de mais de 300 guardas e que o cargo de comandante da corporação é ocupado por um de seus integrantes.

“Avançamos, mas precisamos vamos fazer mais. Progredimos na garantia da nova sede, no Centro, de mais armamento, veículos e fardamento. Agora, teremos que conseguir melhor remuneração para a GM, com a discussão de um plano de aposentadoria e do PCCR. Como líder do governo, tenho certeza de que o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), está quebrando a cabeça para a concessão desse reajuste salarial, algo que quero comemorar ano que vem”, garantiu Milanez Neto.

Corporação é mais requisitada

O promotor de Justiça João Geraldo enfatizou que o trabalho do Ministério Público está diretamente ligado à ações de órgãos de segurança, como a GM, e destacou como o ofício da corporação está alinhado com o da Polícia Militar, tanto em responsabilidades, quanto em importância. “Sinto-me feliz em ver as pessoas dizendo “avisa ao guarda” ou “telefona para a Guarda Municipal’”, lembrou. “Vejo em vocês o amor em servir, pela nossa profissão, pelas pessoas que mais necessitam de nossa ajuda”, relatou o Coronel Sena, da Polícia Militar.

Atuação dos vereadores a favor dos guardas

Segundo Marcos Henriques, garantir a existência de diálogo entre a Gestão Municipal e a categoria é a melhor forma de assegurar caminhos para a valorização e o reconhecimento da Guarda. “Como sindicalista, me inquieto, e não poderia ficar calado. A GM apresentou uma pauta de negociação, ano passado, que foi tratada com desdém pela Gestão Municipal. Além disso, a categoria, ao se mobilizar, sofre perseguição. Peço tranquilidade, parceria e sobretudo que a direção da Guarda possa dialogar com a categoria. Queremos guardas que trabalhem com dignidade e com um salário digno, que não seja um dos piores do Brasil. Nosso mandato está aberto para auxiliá-los e para dialogar a favor de vocês”, comprometeu-se o líder oposicionista na CMJP.

Ronda Maria da Penha não perde mulheres para a violência

De acordo com o secretário de Segurança Urbana e Cidadania, Sargento Dênis Soares, a Ronda Maria da Penha, que hoje atende 33 mães, acontece há dois anos e, nesse tempo, nenhuma das mulheres acompanhadas foi perdida para a violência. Já a secretária de Habitação, Socorro Gadelha, evidenciou a presença dos guardas municipais nos complexos habitacionais que a Prefeitura tem entregado à população, intensificando a segurança no entorno de postos de saúde e escolas. Nestas, a GM realiza um ciclo de palestras para os estudantes, abordando o bullying, a violência contra a mulher, a segurança e o combate às drogas.

“Este é um momento de reconhecimento ao trabalho de todos da Guarda, momento de comemorar os avanços conseguidos, inclusive na valorização da categoria, apesar de não negarmos que há problemas e que eles estão sendo encarados. A categoria nos honra em se fazer presente em todos os recantos do Município”, ressaltou Humberto Pontes.

Sem casos de mal uso de armas

Na oportunidade, o comandante da GM, Diogo Guedes, firmou um compromisso com Marcos Henriques de estreitar os os laços entre o parlamentar e a categoria para caminharem juntos a favor das negociações em torno da Guarda Municipal. Ele confirmou que, há dois anos, a corporação trabalha com equipamento letal e, até então, não houve qualquer ocorrência registrada em relação ao mal uso das armas de fogo. Diogo ainda comemorou a assinatura recente de licitação para aquisição de equipamentos e materiais, como coturnos, capacetes e coletes, sendo algumas das aquisições provenientes de proposituras dos vereadores Milanez Neto e Damásio Franca (PP).

“São 110 postos na cidade garantindo cidadania, prevenção à violência e segurança aos cidadãos. Tenho orgulho do nosso trabalho. Agradeço a todos vocês [guardas], ‘heroicos desde a origem’”, parabenizou a corporação, Diogo Guedes, fazendo alusão ao emblema estampado no brasão da GM. “O principal problema da Guarda é conquistar um salário melhor. O prefeito nomeou uma comissão para trabalhar na reforma de nosso PCCR e também já está em análise a questão do aumento salarial. Não admito menos do que vitória para nossa Guarda”, complementou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.