João Pessoa é a melhor capital do NE em acessibilidade de calçadas e nota supera média nacional

João Pessoa figura na melhor posição entre as capitais nordestinas no quesito infraestrutura e acessibilidade das calçadas e tem nota superior à média nacional, segundo pesquisa realizada pelo Mobilize Brasil envolvendo as 27 capitais brasileiras. Com nota 6,23, enquanto a média nacional foi de 5,71, João Pessoa está à frente de outras 19 capitais e de todas as vizinhas do Nordeste como Natal, Recife, Aracaju, Fortaleza e Salvador, por exemplo. Com um planejamento voltado para a democratização dos espaços para todas as pessoas, as obras da atual gestão da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) respeitam todas as normas de acessibilidade.

O estudo foi realizado entre os meses de março e julho com uma rede de colaboradores visitando as ruas de grande circulação de pessoas a pé, como hospitais, escolas, mercados, terminais de transportes, edifícios da administração pública, praças e parques, entre outros. Os resultados serão entregues aos prefeitos e outras autoridades envolvidas na construção e manutenção dessa infraestrutura básica para as cidades.

Durante as visitas, foram atribuídas notas de zero a dez para 13 itens considerados na pesquisa: regularidade do piso, largura da calçada, inclinação, existência de barreiras e obstáculos, condições de rampas de acessibilidade, faixas de pedestre, semáforos de pedestres, mapas e placas de orientação, arborização e paisagismo, mobiliário urbano, poluição atmosférica, ruído urbano e segurança.

As melhores notas de João Pessoa foram atribuídas aos quesitos inclinação, largura total e da faixa livre, regularidade do piso, segurança, faixas de pedestre, barreiras e obstáculos. “Em uma cidade antiga como João Pessoa, que já passou por diversos processos de renovação da infraestrutura, obter estes resultados é muito positivo para a atual gestão, pois demonstra que o planejamento que o prefeito Luciano Cartaxo executa e o olhar diferenciado para a questão da acessibilidade está trazendo resultados”, afirmou a secretária de Planejamento, Daniella Bandeira.

Além do trabalho na recuperação de calçadas, todos os novos projetos executados na Capital têm um foco específico na acessibilidade. Nas obras do programa Mais Pavimentação, por exemplo, além da drenagem e implantação do calçamento, todas as vias já recebem calçadas padronizadas respeitando todas as normas. E rampas de acessibilidade, pisos táteis, placas de sinalização, estão sendo instaladas em diversos pontos da cidade com grande fluxo de pedestres.

Desobstrução de calçadas – A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) também tem realizado um trabalho de desobstrução das calçadas em áreas estratégicas da cidade, como a região central e mercados, como o Mercado Central, de Oitizeiro e de Jaguaribe, ações de ordenamento urbano e liberação do passeio público. Após a retirada dos comerciantes informais, as calçadas são ocupadas pelos agentes da Sedurb de maneira pacífica para impedir nova ocupação e eles são orientados a procurar o órgão para regularizar a situação e poderem ser relocados para espaços adequados ao comércio.

“Estamos dando prioridade ao reestabelecimento total do passeio público para os pedestres, conforme o Código de Postura do Município, retirando ambulantes e placas de publicidade espalhadas pelas calçadas que criavam barreiras, sobretudo, para as pessoas com mobilidade reduzida, diminuindo também a poluição visual”, afirmou o secretário Zennedy Bezerra.

De acordo com o Mobilize Brasil, cerca de 30% das viagens cotidianas são realizadas a pé e as calçadas funcionam como um “sensor” da qualidade de urbanização de uma cidade. Elas são feitas para todas as pessoas e demandam pavimentos bem nivelados, sem buracos, bem iluminadas e dotadas de rampas de acesso para cadeiras de rodas. Além disso, devem ser largas, sempre que possível, protegidas por arborização e complementadas por faixas de segurança, semáforos e placas de sinalização.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.