Senador Veneziano se posiciona contra privatizações de estatais e critica declarações do ministro da Economia

Em pronunciamento no Plenário do Senado, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) criticou as intenções do ministro da Economia, Paulo Guedes, de desindexar e desvincular o orçamento das três esferas do governo (União, Estados e Municípios) e se posicionou contra as privatizações das estatais que representam a soberania nacional.

O parlamentar alertou que o Governo Federal está em marcha batida, num processo que visa à fragilização de toda a estrutura estatal.

“Nós vimos claramente: o Governo Federal está em marcha batida, num processo que visa a fragmentação de toda a estrutura estatal, um ultraliberalismo que não comporta a visão destes, entre os quais o seu maior defensor, ex-banqueiro, hoje responsável, pois, sob a sua tutela e sob a sua condução, está toda a política econômica nacional” alertou.

Veneziano se posicionou contrário aos planos de privatização de estatais, declarados por Paulo Guedes, assim como o ajuste fiscal proposto que, na sua opinião, recai exatamente sobre os que têm menos capacidade de suportar sacrifícios maiores. Nesse sentido, ele afirmou que é preciso alertar a população sobre os efeitos da reforma da Previdência, atualmente em discussão no Senado, pois mais de 90% dos brasileiros ainda não tomaram conhecimento dos detalhes dessa proposta.

— Só queria que todos nós tivéssemos essa compreensão. Falar sobre reforma previdenciária, apontando simplesmente para aqueles que não têm condições de trazer lobbies políticos para a Câmara ou para o Senado […] é lastimável, é lamentável, é extremamente acintoso — disse.

Veneziano ressaltou que a proposta do ministro Paulo Guedes inclui até mesmo as empresas que são estratégicas para a manutenção da nossa soberania: no caso, a Eletrobras, a Petrobras, os bancos estatais, entre outras, que estão na mira desse processo de desestatização para um ajuste fiscal que recai, principalmente, sobre aqueles que menos capacidade e condições têm de suportar mais exigências e mais sacrifícios.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.