MPF faz diligências para verificar uso irregular do programa ‘Novo Mais Educação’

O Ministério Público Federal Oficial (MPF) tem realizado diligências em todo o país para verificar o uso irregular do programa ‘Novo Mais Educação’. Por meio de inquéritos civis para apurar denúncias de supostos desvios na execução do programa, em caso mais recente, o MPF constatou irregularidades na execução do Novo Mais Educação na cidade de Picos, no Estado do Piauí.

Para a Prefeitura de Picos, o procurador da República Patrick Aureo Emmanuel da Silva Nilo recomendou ao prefeito, Padre José Walmir de Lima (PT), que promova o efetivo cumprimento do Programa Novo Mais Educação nos termos da Portaria MEC nº 1.114/2016 e da Resolução FNDE nº 17/2017. A recomendação ao Padre Walmir foi assinada no dia 14 de agosto pelo procurador da República e publicada no Diário Oficial do Ministério Público Federal da, 19.

O procurador ressaltou também que a recomendação não dispensa o cumprimento dos demais comandos constitucionais, legais e infralegais e das decisões judiciais relativas ao tema de que trata. “O descumprimento da presente recomendação poderá ensejar medidas administrativas e judiciais cabíveis para forçar sua observância, sem prejuízo de responsabilização administrativa, cível e penal, conforme o caso”.

Ainda segundo as informações, tem havido irregularidades na seleção de monitores que atuam no programa.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.