Mais de 250 usuários têm atendimento de transporte de saúde em Santa Rita

Todos os dias, dezenas de pacientes se deslocam de Santa Rita até a capital paraibana para receber algum tipo de assistência em saúde. São pessoas carentes que passam por tratamento renal, oncológico, ou qualquer outro especializado, e solicitam o serviço de transporte disponibilizado pela prefeitura. Por mês, cerca de 250 usuários buscam o atendimento na rede pública ou conveniada ao SUS fora do domicílio através deste serviço oferecido pelo município.

A maioria desses pacientes realiza tratamento no Hospital Napoleão Laureano, Hospital Universitário, clínica-escola da UFPB e do Unipê, FUNAD, APAE e outros centros. Pessoas como dona Zildete Daniel, que precisa do serviço de forma regular. ”O que seria de mim e de muitos se não tivesse esse transporte? Vão nos buscar, nos levar. Me pega em casa, em Marcos Moura, e me deixa no H.U.. E a cada três meses também vou pra o Pedro I. Sempre sou muito bem assistida”, afirmou.

O transporte é feito em automóvel nos casos de consultas e exames de rotina, procedimentos cirúrgicos, tratamentos de reabilitação e hemodiálise. Demandas de urgência e pacientes especiais são transportados nas ambulâncias, e pessoas com deficiência que recebem assistência diária na FUNAD são conduzidas à fundação, com seus respectivos acompanhantes, por meio de ônibus.

“Não é nossa atribuição fazer transporte de pacientes do nosso município para outro situado a menos de 50 km de distância. No entanto, para não deixar a população desassistida, disponibilizamos o transporte para João Pessoa, melhorando a assistência e os cuidados a esses pacientes que tanto precisam”, explicou Maria do Desterro Fernandes, secretária municipal de Saúde, acrescentando que têm prioridade idosos, crianças e adolescentes, portadores de necessidades especiais, de doenças mentais, de transtornos e com síndrome.

Para ter acesso ao serviço, o usuário deve procurar a Secretaria de Saúde com antecedência e apresentar RG, CPF, cartão SUS, comprovante de residência, documento de identificação do acompanhante (quando for o caso), agendamento ou declaração da consulta ou procedimento a ser realizado e o laudo médico com a patologia.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.