Veneziano cobra do Governo Federal a regularização das transferências para construção e financiamento de moradias

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) anunciou nesta quarta-feira (14) a sua incorporação à luta dos segmentos envolvidos com a construção e financiamento de moradias, na Paraíba, em favor da cobrança para que o governo do presidente Jair Bolsonaro cumpra com os cronogramas de repasses de verbas para a Caixa Econômica Federal, especificamente para o programa Minha Casa, Minha Vida, em todo o estado.

O não cumprimento dos repasses por parte do Governo Federal à CEF vem gerando inadimplência do banco com os segmentos envolvidos com o programa, gerando um impacto extremamente negativo no setor, com seguidos prejuízos a construtores, corretores imobiliários, correspondentes bancários, trabalhadores da construção civil, fornecedores de materiais de construção e de equipamentos, dentre outros.

Porém, segundo Veneziano, o grande prejudicado passa a ser o cidadão, que vê o sonho de sua moradia ficar mais distante a cada dia. “O não cumprimento dos acordos feitos pelo próprio governo para a regularidade dos repasses para a Caixa tem causado um grande prejuízo a todos estes setores, mas, principalmente, para o cidadão, que passa a conviver com uma dificuldade em acessar o seu imóvel”, destacou o Senador paraibano.

Ainda de acordo com Veneziano, o governo Jair Bolsonaro iniciou o ano de 2019 cortando todos os repasses, retomando apenas após o Carnaval. Porém, inexplicavelmente os repasses foram suspensos mais uma vez, no final do mês de julho. Desde então, a CEF tem estado inadimplente com todos os setores, o que vem causando um grande colapso na construção, paralisando obras e gerando prejuízos.

“Como a esmagadora maioria das vendas de imóveis na Paraíba ocorre pelo programa Minha Casa, Minha Vida, até pelas facilidades de aquisição e de financiamento, há uma insatisfação muito grande da construção civil e uma dificuldade imensa para as famílias que sonham com suas moradias de baixo custo”, destacou Veneziano. “Há mais de três meses o governo se comprometeu em fazer as transferências e não fez, não apenas para a habitação, mas também para a área de Educação e para a Transposição do São Francisco. E, sem dinheiro, tudo foi paralisado”, complementou o Senador.

Protesto – Nesta quinta-feira (15) haverá um Protesto de Advertência, em João Pessoa, com representantes de todos estes setores envolvidos com a construção das moradias, saindo da Rua Waldemir de Mesquita Accioly, nos Bancários, em frente ao Restaurante Novo Oriente, com destino à Superintendência da Caixa Econômica Federal, passando pela Agência dos Bancários e da UFPB, seguindo pelo bairro Castelo branco até a CEF da Epitácio Pessoa. O objetivo é sensibilizar a população para o problema e cobrar soluções por parte do governo.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.