Sindifim: nova diretoria dos auditores fiscais de João Pessoa toma posse e anuncia mudanças e metas

Breno Cavalcanti Fernandes, 50 anos, é um homem simples, batalhador, que se orgulha de ser muito estudioso, até por que ninguém sabe tudo, e que sempre correu atrás dos próprios sonhos. Quando já estava casado, já com a família formada, se viu em um emprego não muito bom e teve que estudar, estudar e estudar, para dar um conforto melhor à família, passando em vários concursos e sendo reprovado em outros, mas nunca desistindo dos seus ideais e só parando ao conseguir passar para o cargo que sempre sonhou: auditor fiscal!
E é essa a função que ele vem desempenhando desde o ano de 2002 e que agora, 17 anos depois, se consagra ao tomar posse como a maior liderança da categoria que ele abraçou: presidente do Sindicato dos Agentes Fiscais do Município de João Pessoa (Sindifim-JP).
A posse da nova diretoria do Sindifim-JP aconteceu durante uma reunião festiva, ocorrida no último sábado, 6, na sede social do sindicato, localizada no Conjunto José Américo, na Capital paraibana. Breno Fernandes, que há quatro anos já era vice-presidente do sindicato da categoria, e estava trabalhando também como secretário-geral da Finafim, a Federação Nacional dos Auditores Fiscais dos Municípios, assumiu o cargo de presidente do sindicato da categoria.
Agora, o novo presidente tem como meta dar sequência ao trabalho desenvolvido pelo ex-presidente José Bráulio Nóbrega Oliveira, que agora faz parte da nova direção da entidade como vice-presidente. “Estou nessa batalha sindical há quatro anos, trabalhando com essa diretoria em todo esse tempo em prol dos auditores fiscais de João Pessoa e o meu trabalho agora é continuar com o trabalho que a diretoria anterior desenvolveu”, revelou o novo presidente.
Mas, a exemplo de todo gestor que entra no comando de uma entidade, Breno tem novas ideias para melhorar ainda mais o serviço prestado aos auditores fiscais pessoenses. Na parte administrativa, por exemplo, existe o interesse de modificar o estatuto do sindicato, que está um pouco defasado.
“Vamos reunir a diretoria e, em conjunto, vamos trabalhar para modificar o nosso estatuto social, uma vez que ele está um pouco defasado”, explicou.

Produtividade – Outra meta a ser conquistada pelo novo presidente do Sindifim é tentar reaver o Prêmio Anual de Produtividade. “Infelizmente perdemos a base de cálculo por uma mudança legislativa. Queremos reaver isso. É uma questão que envolve tanto o¬¬¬¬¬ Poder Legislativo, quanto o Poder executivo. Mas, graças a Deus, a Câmara de Vereadores e a Prefeitura de João Pessoa sempre estiveram do nosso lado e acredito que irão atender ao nosso pleito”, diz Breno Fernandes.
Fundo Municipal – O presidente do Sindifim revela ainda que lutará para que seja implantado o Fundo de Manutenção de Desenvolvimento da Administração Tributária Municipal. O Fundo receberá uma pequena porcentagem dos impostos próprios da prefeitura (ISS, IPTU e ITBI), arrecadados, com esforço próprio pelo auditor municipal, que será destinada à melhoria do serviço do auditor fiscal. “É um pleito importantíssimo para a categoria que a gente acha fundamental. A implantação desse fundo municipal significa apenas uma pequena porcentagem em cima desses impostos. Esse Fundo Municipal é gerido por um comitê gestor, formado por integrantes da Secretaria da Receita Municipal, que tem como finalidade adquirir investimentos para modernizar a administração tributária”, esclarece Breno.
Esse Fundo Municipal, na realidade, irá proporcionar a compra de equipamentos novos, principalmente na área tecnológica, que se desenvolve muito rapidamente. “Esse Fundo Municipal também irá proporcionar a realização de diversos cursos de reciclagem e conhecimentos que terão como objetivo melhorar o desempenho dos auditores fiscais, em seu trabalho, na administração municipal.”, finalizou o novo presidente Breno Fernandes.
Desistir jamais – O secretário da Receita Municipal (Serem), Max Bichara, que também é auditor fiscal, concursado da Prefeitura de João Pessoa, utilizou uma frase contida em uma das músicas da banda Engenheiros do Havaí, durante a solenidade de posse da nova diretoria, para parabenizar, dar força e incentivar o novo presidente do Sindifim: “Não chegamos até aqui para desistir agora”.
O secretário lembrou que a Secretaria da Receita Municipal e o Sindicato dos Auditores fiscais nunca poderão estar em linhas paralelas, mas sim precisam estar em linhas convergentes. “O sucesso das realizações e anseios da nossa categoria dependem do apoio e da participação de todos”, declarou o secretário.
Parceria – O ex-presidente e atual vice-presidente do Sindicato dos Agentes Fiscais do Município de João Pessoa (Sindifim-JP), auditor fiscal Bráulio Nóbrega, lembrou do trabalho desenvolvido em prol da categoria em sua administração e assinou embaixo das decisões do novo presidente, endossando as metas futuras que ele está propondo para beneficiar os auditores fiscais.
Bráulio Nóbrega também fez questão de registrar a parceria entre a entidade representativa dos auditores fiscais e o Poder Executivo Municipal, lembrando que sempre houve uma harmonia e um respeito recíproco entre a administração municipal e os dirigentes da categoria.
“A nossa relação com a administração municipal sempre foi de parceria. Os últimos quatro secretários da Receita Municipal são auditores fiscais. O atual secretário, Max Bichara, por exemplo, vem dando o máximo para o desenvolvimento das ações da secretaria, assim como da nossa categoria, pois ele também é parte da nossa categoria”, frisou Bráulio Nóbrega.

Social – O presidente da Associação dos Agentes Fiscais do Município de João Pessoa (Afim), Roberval Leite, parabenizou o novo presidente do sindicato da categoria e corroborou com as intenções do novo gestor do Sindifim. “Estamos unidos e dispostos a ajudar a nova diretoria do Sindicato, defendendo, juntos, os nossos interesses e lutando por melhorias para a nossa categoria”, declarou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.