Na tribuna, Veneziano registra a tristeza pela morte do cantor Gabriel Diniz e critica “omissão das autoridades”

Em Sessão Plenária no Senado, na tarde desta terça-feira, 28, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) registrou a tristeza dos inúmeros fãs, dos amigos e familiares com o trágico falecimento do artista Gabriel Diniz, ocorrido nesta segunda-feira, 27, após o avião de pequeno porte em que estava ter caído em Sergipe.

Em suas palavras, Veneziano disse que, apesar de ter nascido em Campo Grande (MS), “Gabriel Diniz se fez filho da Paraíba e era muito querido entre nós”, lembrando que o artista chegou a ser agraciado com o título de Cidadão Paraibano.

Veneziano lamentou a partida prematura do cantor e destacou suas qualidades artísticas. “Era um jovem carismático e sempre solícito. Ao tempo em que fui prefeito de Campina Grande, tive a honra de abrir espaço para Gabriel durante o Maior São João do Mundo, ainda no começo da sua carreira, e ele estaria entre nós este ano novamente”, disse o Senador.

“Fatalidade não, omissão” – Veneziano aproveitou para registrar sua indignação com a omissão de autoridades em tragédias como esta e outras que ocorreram recentemente no Brasil. “Paralelamente a este momento de dor e de despedida, devemos, da mesma forma, nos preocupar com episódios como este que vitimou o jovem Gabriel Diniz em sua carreira em ampla ascensão”.

Ele disse que não se deve aceitar, pacificamente, a tese de “fatalidade” no acidente. “Não aceito que tenha sido mais uma fatalidade. O Brasil passou a classificar episódios trágicos como fatalidade”, disse Veneziano, ao lembrar que esta mesma tese chegou a ser posta em outros acontecimentos trágicos.

“Foi assim em relação às duas barragens que se romperam, sendo a mais recente a de Brumadinho; depois com as mortes no campo de treinamento do Flamengo. Não entendo como fatalidades, mas a omissão de quem deveria fiscalizar e tomar as medidas cabíveis para evitar que esses fatos acontecessem. Omissão é crime”, destacou Veneziano Vital.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.