A FARSA EM 10 ATOS – Os falsos “mandamentos” do MESSIAS Bolsonaro; por Marcos Thomaz

“O mito é um defensor dos bons costumes, representa o conservadorismo, combate privilégios e regalias, vai fazer a nova política, sem toma lá, dá cá e ama o ‘Brasil acima de tudo e Deus acima de todos ‘ numseiquêlá, numseiquêlá…” bradava a turba ensandecida e intoxicada!!

 

Mas na vera a coisa é assim:

 

1) Ele, seus “menininhos” e sua mulher gostam de infringir leis de trânsito, andar a todo “velô”, furar sinal e estacionar em vaga exclusiva… São mais de 40 multas de trânsito aplicadas contra os bozos…

 

-Logo o papai declara guerra contra os radares eletrônicos e projeto para ampliar a tolerância na pontuação da Carteira Nacional de Habilitação…

 

2) O mito treloso também se amarra em pescar uns peixinhos em área proibida… Já foi multado por esse hábito!

 

-Daí, mal assumiu já deflagrou caça aos fiscais do Ibama!!

 

Quem é que não gosta de regalias e privilégios mesmo?? Pior do que a já abominável prática de “legislar em causa própria” é usar a cadeira e a caneta presidencial para normatizar/legalizar hábitos ilícitos dele e dos pares…

 

3)“Nunca na história” dessa republiqueta a família de um presidente “apitou” tanto no governo. Os miquinhos amestrados, batizados pelo próprio genitor como 01, 02 e todo tipo de zero, opinam e muitas vezes decidem sobre tudo relacionado ao futuro do país. Tem até vereador carioca com pompa de primeiro ministro enquadrando vice-presidente, ministro da justiça, presidente da Câmara entre outros que teimem em ameaçar sua “autoridade” de filhinho de papai!

 

Outro exemplo claro de distorção total do conceito de impessoalidade na administração pública foi a concessão da Ordem do Rio Branco, uma alta condecoração nacional aos 3 filhos de Bolsonaro envolvidos na política. Fato inédito neste Brasilzão! O total de 14 insígnias concedidas, nada menos que 11 foram a parlamentares do PSL, partido do presidente. Isso é que é trabalho em equipe…

 

4)O homem de bem, representante da “tradicional família brasileira“, quer livrar o país da “cultura gay”. Nada de “viadagem” nessas paragens, aqui é lugar apenas para gringo “vir fazer sexo com a mulher brasileira!”

 

De uma só tacada, o cidadão exala sua homofobia e contumaz perseguição a diversidade, como destila machismo… Viva o turismo sexual brasileiro, arduamente combatido há décadas e agora estimulado pelo próprio presidente nacional.

 

 

5) Obstinado em resolver o endêmico problema da violência no Brasil o presidente decide incitar que cada cidadão tenha uma arma. Afinal, tudo o que precisamos é de mais balas nas ruas, em casa, em todo buraco… Até a criançada vai aprender a atirar! Tudo pela proteção individual.

 

Assim como o exemplo “sexual” anterior, acimaoutra bela resolução cristã…Fazer do Brazilzão (com Z mesmo, para gringo ver)um enorme faroeste.

 

 

6) O presidente que cai nas graças do brasileiro repetindo bordões de amor incondicional ao Brasil usa a própria rede social para difamar, desqualificar de forma generalista o Carnaval brasileiro.

 

De uma só tacada o suposto líder nacional ataca um dos símbolos culturais brasileiros e um fundamental vetor econômico do país.

 

7) O mesmo exemplo de “patriotismo” é manifesto com a “lambida de bota” escancarada que representou a viagem do dito cujo aos EUA. De uma só tacada entregou a estratégica base aérea de Alcântara aos americanos, liberou visto dos americanos para entrada no Brasil etc… E em troca recebeu o que?? Um belo “by-pass”!!

 

O discurso nacionalista nunca passou de retórica para enganar “trouxa”! ele gosta mesmo é se ser vira lata de Tio Sam. Uma sabujice só!! 

 

8) Durante a campanha o principal foco sempre foi uma tal “ameaça comunista”, combate a uma “aculturação marxista” e todo este devaneio que ecoou e ainda ecoa pelo Brasil…

 

Na prática o tal governo sem ideologia, se transformou no maior modelo de doutrinação! O termo da moda na boca governista é a “despetização” das repartições. As práticas partiram de ameaça explícita a meio de comunicação com tom crítico ao modelo Bolsonaro, passarm pela covarde recomendação de filmagem de professores e desembocaram na retaliação de universidades que “promovem balbúrdia”etc…

 

9) A plataforma econômica do governo Bolsonaro sempre esteve centrada no liberalismo. Mesmo que o próprio não saiba patavinas do que isso significa, Paulo Guedes, o “Posto Ipiranga” foi devidamente escalado para isso…

 

Umas das principais bases desse discurso de livre mercado era pautado na crítica feroz a qualquer tipo de intervencionismo estatal. Eis que na primeira ameaça real de um grande movimento organizado (caminhoneiros) contra a gestão, rapidamente, o que fez o senhor presidente? Determinou que a Petrobrás suspendesse imediatamente o reajuste do preço do litro do Dieesel. O mesmo “liberal convicto” também já sugeriu ao BB abaixar juros para produtores rurais!?!? Paulo Guedes e os apoiadores do mercado sentem calafrios…

 

10)Surfando na onda de indignação geral e imagem negativa da política nacional, o candidato Bolsonaro sempre “se vendeu” a população brasileira como antiestablishment, alguém imune a tentadora política do toma lá, dá cá.

 

Como no exemplo anterior,bastou a primeira necessidade urgente (aprovação da Reforma da Previdência) para o discurso de independência, de resistência a política de conchavos logo ruir com a escancarada oferta de 40 milhões de reais em emendas parlamentares a cada deputado que votar favorável ao projeto de Reforma da Previdência…

 

 

Enquanto as falsas profecias vão se revelando, a seita Bolsonaro segue arrastando sua leva de fanáticos e, a reboque o Brasil, rumo as Trevas.

 

SENHOR, PIEDADE…

 

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.