Em CG: medida de Romero sobre cadastramento de idosos para o transporte público, desrespeita estatuto

Pensando nos direitos da pessoa idosa na Rainha da Borborema, o vereador Olimpio Oliveira, ao usar a tribuna da Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG) na sessão de ontem (09), destacou o desrespeito da Prefeitura Municipal de Campina Grande para com as pessoas da terceira idade que estão sendo obrigadas a enfrentar enormes filas para realizar um cadastro para utilizar o transporte público gratuitamente na cidade. Segundo Olimpio, o Estatuto do Idoso por meio da Lei federal nº 10.741 de 1º de outubro de 2003, garante que basta a apresentação de um documento que mostre a idade 65 anos para terem acesso gratuito aos transportes urbanos.

“O idoso é uma das prioridades do nosso mandato. O senhor Carlos esteve na Câmara para pedir o nosso apoio para uma demanda muito justa. Ele questiona os novos critérios para o Passe Livre dos Idosos nos Ônibus. Ele tem razão e o amparo do Estatuto do Idoso, eu estou com ele”, disse Olimpio.

O parlamentar defende o acesso dos idosos a todos os espaços do coletivo urbano municipal sem a necessidade da aquisição desse cartão ou cadastramento, tendo em visto que não se trata de um benéfico e sim de um direito garantido no Estatuto do Idoso por meio da Lei federal nº 10.741 de 1º de outubro de 2003, a qual garante uma atenção diferenciada aos idosos e dispõe sobre diversos assuntos pertinentes.

Um deles refere-se à gratuidade no transporte público, disposta no artigo 39 da referida Lei, assegurando, assim, que as pessoas maiores de 65 anos tenham acesso gratuito aos transportes urbanos, mediante, apenas, a apresentação de qualquer documento pessoal com foto que comprove a idade do idoso, por exemplo, a Carteira de Identidade.

“Eu venho a tribuna trazendo nas mãos o Estatuto do Idoso que está em vigor. E nele a Lei é clara e não precisa de interpretação quando fala da gratuidade do idoso, onde diz o seguinte: para ter acesso a gratuidade basta que o idoso apresente qualquer documento pessoal que faça a prova da sua identidade. Aqui em Campina se faz diferente. O estatuto do idoso foi rasgado, pois obrigam os idosos a enfrentarem uma fila de madrugada para tentar conseguir um cartão de gratuidade”, afirmou Olimpio.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.