João Azevêdo abre oficialmente Movimento Maio Amarelo na Paraíba

O governador João Azevêdo abriu, oficialmente, nesta quinta-feira (2), no auditório Sérgio Bernardes, no Hotel Tambaú, em João Pessoa, o Movimento Maio Amarelo, na Paraíba. A solenidade também foi marcada pela entrega dos certificados para os agentes de trânsito que concluíram o curso de Agente de Autoridade de Trânsito, promovido pelo Centro de Educação da Polícia Militar, e pela homenagem ao cantor e compositor Lenine, autor da música “Rua da passagem”, que aborda atitudes positivas no trânsito, com o intuito de evitar acidentes e violência ao volante.

O evento foi prestigiado pela vice-governadora Lígia Feliciano; pelo presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, Márcio Murilo da Cunha Ramos; por deputados estaduais; prefeitos; e representantes do Ministério Público do Estado, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT 13ª Região) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB); além de auxiliares do Governo da Paraíba.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou a importância do Movimento Maio Amarelo para conscientizar o cidadão no sentido de garantir um trânsito seguro. “Um evento como esse tem um significado muito grande porque tenta fortalecer e criar uma consciência muito mais arraigada daquela responsabilidade que todos precisamos ter no trânsito. Pensar que aproximadamente 50 mil pessoas morrem, por ano, nesse país é imaginar o desaparecimento de cidades inteiras desse Estado. Quando começamos a analisar dessa forma, temos a dimensão do que significa isso; não será possível jamais resolvermos esse problema se não tivermos a consciência de que é preciso ter responsabilidade quando se está na direção de um veículo”, observou.

Ele também destacou a necessidade de investimentos na educação e na fiscalização para reduzir os números alarmantes de acidentes e garantiu que o Estado continuará atuando para diminuir a violência no trânsito. “Enquanto governo, cabe a nós trabalhar com campanhas e aumentar as fiscalizações, indo até o limite que podemos, porque são R$ 52 bilhões sendo gastos no país, na área da saúde, para tratar as pessoas acidentadas; esse é um problema de saúde pública, que também deixa marcas nas famílias que sofrem por ter um parente acidentado, e que precisa ser enfrentado em todas as suas dimensões”, acrescentou.

Segundo a vice-governadora Lígia Feliciano, a campanha de alertar para o número crescente de acidentes no trânsito é muito importante para chamar atenção da sociedade. Ela lembrou que na juventude, aos 15 anos de idade, perdeu o pai durante um acidente de trânsito em Fortaleza (CE) e que o fato marca a família para sempre.

O superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), Agamenon Vieira, afirmou que o Movimento Maio Amarelo percorrerá várias regiões do Estado com o objetivo de sensibilizar as pessoas sobre os cuidados no trânsito. “Teremos ações em Pombal, Cajazeiras, Sousa, Guarabira e Queimadas. O Detran tem feito campanhas contínuas para conscientizar o motorista e não podemos nos omitir em relação a isso porque só a educação e a fiscalização permanente podem diminuir essa chaga no Brasil onde bilhões de reais são destinados para pagamentos de DPVAT e para atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito nos hospitais, quando esse dinheiro poderia estar sendo usado nas escolas e no melhor atendimento na saúde”, avaliou.

O secretário da Segurança e Defesa Social, Jean Nunes, defendeu o fortalecimento das fiscalizações nas rodovias para evitar possíveis infrações e o envolvimento sistemático de todos os órgãos que atuam na área. “É preciso investir em ações educativas que iniciam no período de formação escolar, além da rigidez na emissão de carteiras de habilitação e na reorganização da mobilidade urbana, enfim, uma série de ações deve ser desencadeada para enfrentar essa verdadeira epidemia de acidentes de trânsito e isso deve ser combatido com mais rigor e fiscalizações; por isso, as blitzen devem ocorrer de maneira mais intensa, para que a gente possa disciplinar esse enfrentamento”, pontuou.

O secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, chamou a atenção para o número de pessoas que dão entrada nos Hospitais de Trauma de João Pessoa e de Campina Grande, vítimas de acidente de trânsito. “São aproximadamente 850 vítimas de acidentes de moto, por mês, em Campina Grande e 800 no Trauma de João Pessoa, além das subnotificações. Nós temos uma faixa de mil pessoas que morrem anualmente em decorrência do trânsito na Paraíba e essa é uma realidade que vem se repetindo e não podemos perder essa guerra, por isso a necessidade de engajamento de todos os setores da sociedade, não só em nível estadual, mas de todos os entes federativos no sentido de ganhar essa batalha que é difícil porque estamos tratando do maior problema de saúde pública do país”, argumentou.

O secretário de Educação, Aléssio Trindade, assegurou a realização de atividades nas escolas públicas estaduais em alusão ao Movimento Maio Amarelo. “Nós vamos fazer atividades com relação a essa temática e já temos nas Escolas Cidadãs Integrais várias disciplinas eletivas que tratam desse assunto porque temos a certeza de que com mais educação nas escolas, faremos com que o jovem que sai do Ensino Médio e que se torne um motorista, aja de um modo diferente”, explicou.

Já o superintendente da Polícia Rodoviária Federal na Paraíba (PRF-PB), Carlos André, enalteceu as parcerias com os órgãos de segurança do Estado para garantir o cumprimento das normas estabelecidas no Código de Trânsito. “Nós podemos intensificar as fiscalizações e diminuir o número de acidentes nas rodovias federais, aliando a isso as ações de sensibilização e educação”, relatou.

O Movimento Maio Amarelo surgiu após Assembleia-Geral das Nações Unidas, realizada em março de 2010. Segundo o ONSV, essa é uma ação presente em todo o mundo, em que o tema segurança viária é debatido nos mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil. Na Paraíba, o movimento contará com ações de educação, sensibilização e policiamento de trânsito durante todo o mês.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.