Após morte de cãozinho, Bruno Cunha Lima assegura em lei transporte de animais em coletivos

A Lei estadual 11.251 publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (27), de autoria do deputado estadual Bruno Cunha Lima (SD), assegura o direito aos tutores de levar os animais de pequeno porte e de cães-guia nos veículos que fazem o transporte rodoviário intermunicipal. Há quatro dias, um cachorro morreu ao ser transportado em um bagageiro de ônibus durante viagem entre os municípios de Sousa e João Pessoa.

De acordo com a Lei, os animais deverão ser transportados em local definido pela empresa e que lhes ofereça condições de proteção e conforto. Também garante que os tutores de animais serão orientados pela empresa de ônibus a adquirirem, com antecedência, passagem extra para que possam conduzir o animal ao seu lado.

Bruno destacou a importância que os pets têm para as pessoas e em muitos casos são considerados membros da família. De acordo com ele, o projeto garante uma alternativa de transporte para os animais, pois muitas vezes os tutores não contam com veículo próprio para se deslocar.

De acordo com Bruno, a Lei fixa algumas regras como o peso de até oito quilos para cães e gatos transportados e o limite de dois animais por passageiro. No transporte, o tutor deve apresentar documento de que o animal encontra-se com a saúde em dia, além do cartão de vacinação.

O deputado lembrou ainda que os animais deverão ser transportados em caixas de transporte específica. No caso de cães guias, é liberado o transporte junto ao seu tutor. Neste caso, não há limite em relação ao peso do animal.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.