Ricardo assina decreto que cria grupo de apoio às investigações de feminicídios

O governador Ricardo Coutinho assina, nesta sexta-feira (23), às 11h, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, do Espaço Cultural, o decreto que institui o Grupo de Trabalho Interinstitucional para investigar, processar e julgar, com perspectiva de gênero, as mortes violentas de mulheres (feminicídios) ocorridas no estado.

A reitora da UFPB, Margareth Diniz, e a médica Nadine Gasman,representante do Escritório da ONU Mulheres no Brasil, também assinam o documento durante a solenidade de abertura do I Congresso Brasileiro ElesPorElas, que se estende até o sábado (24), no Espaço Cultural, em João Pessoa.

A assinatura marca o calendário da campanha dos 16 dias de ativismo, que acontece em escala mundial de 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, até 10 de dezembro, data em que foi proclamada a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

 

O evento é uma realização da UFPB e governo do Estado, por meio daSecretaria Estadual da Mulher e da Diversidade Humana (SEMDH) e ONU Mulheres. Com o tema “Empoderamento de Mulheres e Masculinidades não Violentas:  O papel de Universidades, Poder Público e Movimentos Sociais”. As inscrições gratuitas continuam abertas pelo link:https://goo.gl/TbXhiE

O Grupo será vinculado à Semdh e terá os objetivos de realizar debates e estudos sobre a aplicação das diretrizes nacionais por parte dos profissionais responsáveis pela investigação e pela persecução penal de mortes violentas de mulheres por razões de gênero, além de elaborar orientações e linhas de atuação para melhorar a atuação destes profissionais que possam intervir durante a investigação, o processo e o julgamento das mortes violentas de mulheres.

Segundo a secretária Gilberta Soares, o decreto vai formalizar uma ação, já em curso, das diferentes instituições ligadas à Segurança Pública, Ministério Público, Justiça, política para mulheres e o Movimento de Mulheres/Feminista para implantação da qualificadora do feminicídio nos processos crime de homicídio de mulheres com motivação de gênero.

“O decreto assegura a qualificação do enfrentamento à violência contra mulheres no estado da Paraíba em diálogo com as ações do Programa Paraíba Unida pela Paz que visou à diminuição dos Crimes Violentos Letais Intencionais [CVLI] de mulheres no Estado”, explica Gilberta Soares.

Congresso ElesPorElas – Ligado ao movimento criado pela ONU Mulheres, o ElesPorElas (HeforShe), surge com esforço de envolver homens e meninos na remoção das barreiras sociais e culturais que impedem as mulheres de atingir seu potencial e para juntos ajudarem a construírem uma nova sociedade. A abertura do evento será no dia 23, às 9h, com a palestra magna de Nadine Gasman sobre “O movimento de solidariedade e as cidades 50:50: uma jornada para a igualdade de gênero”.

Durante o congresso, também será realizado em paralelo o I Simpósio ETEC para discentes do ensino médio, além das rodas de conversas envolvendo as temáticas de igualdade de gênero, políticas públicas, justiça e educação.

Mais informações nowww.ufpb.br/elesporelas

você pode gostar também Mais do autor