“Quero ser governador para continuar fazendo o que sei e gosto de fazer: solucionar problemas”, destaca João

“Quero ser governador porque sei que ainda há muito a fazer pelo nosso estado”. Foi assim que o candidato a governador da Paraíba pelo PSB, João Azevêdo, abriu seu segundo guia eleitoral, que foi ao ar na noite desta segunda-feira (3). Fazendo referência à grande obra do Canal Acauã/Araçagi, que irá beneficiar mais de 600 mil pessoas na Paraíba e permitir a implantação de projetos de irrigação em torno de 16 hectares, realizada pelo atual governador Ricardo Coutinho (PSB), o socialista se disse preparado para garantir o desenvolvimento da Paraíba no futuro.

“A Paraíba mudou. Hoje é um estado mais justo, com muitas obras realizadas e tantas outras em andamento. Com programas e ações que cuidam das pessoas. Mas eu também não me engano: sei que ainda tem muito a ser feito. Muitos problemas que precisam de solução. E é por isso que eu quero ser governador. Para continuar fazendo o que melhor sei fazer e o que mais gosto de fazer: solucionar problemas”, disse o candidato durante o programa.

Durante a apresentação do candidato, logo ao início do guia, foi lembrado, também, que ele além de professor, gerente e diretor, foi quatro vezes secretário em prefeituras e ficou à frente da Secretaria de Infraestrutura no governo de Ricardo Coutinho, levando estradas para todas as cidades, acabando com o isolamento asfáltico no estado e levando água para todos, construindo adutoras por todos os lados.

Para o governador Ricardo Coutinho, não se governa bem sem compromisso, competência e capacidade e, esses atributos, de acordo com ele, cabem a João Azevêdo.

“João não vai ter que aprender nada, porque ele construiu isso. Quem construiu isso tem capacidade e condição de construir algo muito maior e melhor. O que eu tenho uma clareza muito grande é que a Paraíba não pode dar marcha à ré, que a Paraíba não pode fazer uma escolha que se arrependa depois. A Paraíba tem que ter uma escolha de e para o futuro. Esse futuro é João Azevêdo”, declarou Ricardo Coutinho durante o guia.

você pode gostar também Mais do autor