Ruy Carneiro entra na briga contra nova Lei dos Agrotóxicos: “é um retrocesso”

Com uma atuação voltada para a luta contra  o câncer no País, incluindo a criação da Frente Parlamentar de Combate ao Câncer e o  apoio a entidades de referência no tratamento da doença, a exemplo do Hospital Napoleão Laureano, de João Pessoa, Ruy Carneiro engrossou o coro daqueles que são contra o Projeto Lei dos Agrotóxicos, que teve seu relatório aprovado em comissão especial da Câmara dos Deputados.

Para ele, a proposta é um retrocesso que não considera em profundidade o que pode acontecer à população, principalmente em relação à saúde, com o provável aumento no número de casos de câncer, uma das consequências do uso de tais substâncias no cultivo dos alimentos.

“O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo, o equivalente a 7 litros por pessoa. É um número grave e que pode ser ainda maior caso a Lei dos Agrotóxicos seja aprovada, representando um retrocesso monumental para o país”, reforçou.

Ainda segundo Ruy, o Instituto Nacional do Câncer (INCA), estima que este ano sejam diagnosticados 600 mil novos casos de câncer. “Caso seja aprovada, estaremos correndo o risco de sobrecarregar hospitais, o Sistema Único de Saúde e causar a queda na qualidade de atendimento àqueles afetados pela doença. Sou totalmente contra esta Lei e a favor que a sociedade tenha maior controle sobre o que é utilizado e posto à sua mesa”, enfatizou.

você pode gostar também Mais do autor