ASSISTA: deputado cobra esclarecimentos de ministro e da Petrobras sobre aumento dos combustíveis

Em audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor, realizada na manhã desta terça-feira, (23), o deputado federal André Amaral, (Pros), votou a favor da convocação do ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, e do atual presidente da Petrobras, Pedro Parente, para que, na Câmara dos Deputados, esclareçam a respeito do aumento do preço dos combustíveis no Brasil.

Em seu pronunciamento, o debutado mostrou sua preocupação com o impacto que a alta nos combustíveis poderá causar a longo prazo. “Uma matéria divulgada ontem [segunda-feira], no jornal Folha de São Paulo, revelou que o aumento no preço dos combustíveis vai gerar 1 bilhão em impacto nos próximos seis meses no transporte público/coletivo”, destacou.

André Amaral ainda disse que é inadmissível que as famílias brasileiras, os trabalhadores, sejam mais atingidos com esse aumento e, por isso, é necessário fiscalização. “Muitos trabalhadores já saíram do mercado, porque não aguentaram o aumento nos preços dos combustíveis e o custo de manutenção dos veículos. As famílias brasileiras correm sérios riscos de não conseguirem se sustentar. Isso é inadmissível”, disse.

O deputado fez um comparativo dos preços praticados no país em relação a valores cobrados em outros países que importam combustíveis do Brasil. “Se você for em outros países, como a Venezuela, por exemplo, há seis anos se pagava [em valores brasileiros], cerca de 10 centavos pelo litro da gasolina. Ou seja, exportamos combustíveis para outros países que cobram um valor muito mais barato. E por que o brasileiro tem que pagar mais caro!?”, questionou.

O assunto entrou em pauta, após repetidos aumentos nos preços dos combustíveis comercializados no Brasil que resultaram numa onda de protestos de caminhoneiros nas rodovias do país.

Até a tarde desta segunda-feira, (22), pelo menos 16 estados haviam registrado manifestações. Também nesta segunda a Petrobras anunciou que o preço do diesel nas refinarias iria aumentar 0,97% a partir desta terça (22). Na semana passada, foram cinco reajustes diários seguidos.

você pode gostar também Mais do autor