Antigo Orfanato Menino Jesus será transformado em Hospital de Câncer

O resultado das doações feitas durante o 1º Pedal Solidário em prol do Hospital São Vicente de Paulo será o ponta pé para a ampliação dos atendimentos a pessoas com câncer. Durante café da manhã, realizado nesta terça-feira (13), em agradecimento aos patrocinadores, foi anunciado pela direção do Instituto Guedes Pereira que o prédio onde funcionava o antigo Orfanato Menino Jesus será transformado em um Hospital de Câncer.

“Só temos a agradecer a participação e contribuição de todos para a realização do Pedal Solidário. Com os recursos arrecadados vamos poder ampliar os serviços e iniciar esse processo de transformação do antigo Orfanato em um Hospital voltado para o tratamento de câncer. Esse foi o primeiro passo de muitos que teremos para realizar esse sonho”, destacou a diretora assistencial, Carmém Lúcia Alves Pinto.

Para o diretor executivo do São Vicente de Paulo, Geraldo Guedes Pereira, a contribuição da Frente Parlamentar de Combate ao Câncer, da Assembleia Legislativa da Paraíba, foi essencial para o sucesso do Pedal Solidário. Na ocasião, ele agradeceu aos parceiros e ao deputado Bruno Cunha Lima pela iniciativa.

Durante o agradecimento, Geraldo Guedes entregou ao deputado Bruno uma placa em reconhecimento ao trabalho desempenhado e pela parceria em prol do Hospital São Vicente de Paulo. “Foi muito importante o apoio dado por cada um para a realização desse evento, em especial a do deputado Bruno que se mostrou sempre disposto a contribuir com esse gesto de solidariedade”, afirmou.

Ao destacar a homenagem, Bruno agradeceu por, diante do descrédito da população pela classe política, o Hospital São Vicente de Paulo com 105 anos de credibilidade ter aberto as portas para aceitar a ajuda. “Eu que tenho que agradecer por ter contribuído para que mais pessoas tenham acesso à saúde. Diante de tantas dificuldades que passa a instituição, conseguimos chamar a atenção da sociedade para uma causa tão justa e importante”, destacou.

Bruno ainda fez um pedido aos três diretores dos hospitais filantrópicos da Paraíba, os médicos Fernando Carvalho, do Napoleão Laureano; Paulo Marcelo, da Fap; e Geraldo Guedes, do São Vicente de Paulo para que eles se unam em prol das instituições. “Hoje 60% de todo atendimento realizado pelo SUS acontecem nos hospitais filantrópicos. Então, vocês têm que se unir. Se unam, estejam juntos, se mobilizeme assim serão mais fortes”, destacou.

Alerta – O câncer deve atingir 9.430 pessoas na Paraíba só este ano, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer José de Alencar (Inca). No Estado, a previsão é de que 1.170 homens sejam vítimas de câncer de próstata e 880 mulheres de câncer de mama. Já as neoplasias serão responsáveis por 6.840 novos casos entre homens e mulheres.

você pode gostar também Mais do autor