Luciano Cartaxo recebe visita do ministro da Transparência e discute gestão equilibrada

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, recebeu a visita do ministro da Transparência, Fiscalização e Controladoria Geral da União, Wagner Rosário, na tarde desta quarta-feira (25), no Centro Administrativo Municipal (CAM). Marca de seu trabalho a frente da gestão, a Prefeitura Municipal de João Pessoa vem sendo reconhecida por diversos órgãos externos pela transparência, como a mais recente da Fundação Getúlio Vargas, que pontuou a PMJP como a terceira Capital mais transparente do país. Na ocasião, Luciano Cartaxo destacou a busca contínua por mais instrumentos que facilitem a divulgação dos dados da gestão e o acesso da população às informações.

“Nossa gestão tem buscado aprimorar os mecanismos para ampliar ainda mais a transparência na gestão municipal e dar mais clareza a todos os dados referentes à administração pública”, afirmou Luciano Cartaxo. Durante a visita de cortesia, eles ainda discutiram sobre o momento de dificuldades pelo qual passam muitas prefeituras em virtude da crise econômica e o ministro parabenizou a gestão da PMJP. “Reconhecemos que em um país com tantas dificuldades, João Pessoa tem uma gestão equilibrada”, disse Wagner Rosário, destacando que a capital paraibana consegue manter investimentos mesmo no atual cenário de crise.

Também participaram da visita o presidente da CMJP, Marcus Vinícius, o líder do governo, Milanez Neto, o controlador-geral da PMJP, Severino Queiroz, e o procurador-geral Adelmar Régis. O ministro esteve em João Pessoa para participar dos eventos comemorativos aos 70 anos da Câmara Municipal, no ciclo ‘Câmara Aberta: Diálogos da Democracia’. Na sua palestra, realizada no Centro Cultural Ariano Suassuna, ele destacou a importância do cidadão como peça fundamental na prevenção à corrupção no país.

Transparência nacional – No estudo ‘Transparência Local no Brasil: Avaliando a aplicação da Lei de Acesso à Informação nos estados e nas grandes cidades’, divulgada neste mês, a Fundação Getúlio Vargas avaliou vários quesitos e se debruçou na análise do desempenho das capitais e dos governos estaduais em relação à transparência governamental. A pesquisa teve como base os últimos cinco anos e avaliou criteriosamente vários parâmetros como as informações divulgadas nos portais de transparência relativos a editais e processos licitatórios, ações e programas governamentais, estrutura organizacional, despesas, convênios e transferências.

A partir dos dados analisados, foi formulada a média do Índice Geral de Transparência Ativa, que também comparou as avaliações com as realizadas por outros órgãos externos como a Controladoria Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federal (MPF). Neste comparativo, João Pessoa salta para o topo do ranking, em uma situação que consolida seu protagonismo na política de transparência nacional.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.