Destino Paraíba recebeu mais de 140 mil turistas em setembro e aponta crescimento de 5,25%

O Setor de Estatísticas da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) divulgou, nesta segunda-feira (16), os números referentes ao Fluxo Global Estimado de hóspedes/turistas para todo a Paraíba em setembro. Os números revelam um aumento do fluxo: foram  140.344 hóspedes para setembro em comparação aos 98.634 do mesmo período do ano passado. No acumulado (janeiro a setembro) são 1.386.405 contra um total de 889.958 referente a setembro de 2016.

A elevação foi de 5,25% e 3,68% respectivamente.Para a cidade de João Pessoa o levantamento registrou um total de 101.004  hóspedes, resultado superior em 2,40% na comparação com setembro de 2016. No acumulado (janeiro a setembro), a estimativa ficou em 925.240 hóspedes, um fluxo 3,34% acima do mesmo período de 2016.  Conforme os Boletins de Ocupação Hoteleira de João Pessoa, que é o principal portão de entrada de turistas no Estado, o mês de setembro registrou uma ocupação média de 65,81% dos quartos disponíveis, resultando em 5,90 pontos percentuais abaixo do mesmo mês de 2016. No acumulado de janeiro a setembro, a ocupação hoteleira foi de 62,93%, menos 1,84 ponto percentual na comparação com o mesmo período anterior.

Na avaliação da presidente da PBTur, Ruth Avelino, os números revelados pelo levantamento mensal apontam para uma recuperação no setor de hotelaria. Ela lembra que o país convive há mais de um ano com uma crise econômica e que isso gera nas pessoas um “medo” na hora de decidir curtir as férias ou poupar. “Estamos trabalhando continuamente para retomarmos os números de turistas dos últimos anos. A crise atingiu a todos os destinos brasileiros indistintamente, mas acreditamos que com muito trabalho iremos mudar esse quadro”, declarou a executiva paraibana.

Origem do Fluxo – Os principais estados emissores de hóspedes/turistas para a Paraíba foram: São Paulo (22,71%) de incidência;  Pernambuco (16,24%); Rio Grande do Norte (9,59%);  Rio de Janeiro (8,49%) e Distrito Federal (7,41%).

Por Regiões –  O Nordeste apresentou uma incidência de  40,07%, seguida do Sudeste com 38,26%; Centro-Oeste com 11,01%; Sul com 8,70%; e a  Região Norte com 1,95%. Na comparação em números absolutos com o mesmo período anterior, o Nordeste apresentou um crescimento de 5,90%; Sudeste  cresceu de 11,36%; Centro-Oeste apresentou um incremento de 11,17%; a região Sul teve um aumento de 0,68%. Por último, a região Norte registrou uma alta de  11,06%.

O fluxo de estrangeiro registrou no acumulado de janeiro a setembro um incremento de 2,12% frente ao mesmo período de 2016. Os principais países emissores foram: Argentina (39,46%), Estados Unidos (14,01%), Itália (7,98%), Portugal (5,98%) e Espanha (5,46%).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.