Emerson Panta quer aumentar carga horária de servidores que protestam contra medida

O Sindicato dos Funcionários Públicos de Santa Rita (Sinfesa) está pressionando os vereadores da cidade para que um projeto de lei de autoria do prefeito Emerson Panta não seja aprovado. De acordo com José dos Santos de Farias, presidente do Sinfesa, Panta está tentando modificar uma lei municipal para fazer com que os servidores de apoio trabalhem oito horas diariamente. “O prefeito está querendo mexer em direitos adquiridos”, afirmou José Farias lembrando que atualmente a carga horária é de 6h.

O projeto de lei de autoria de Panta está atualmente tramitando na Câmara Municipal, mas segue enfrentando resistência das categorias.

Nesta quinta-feira (18) os servidores municipais de Santa Rita realizaram uma assembleia no Sinfesa e seguiram em caminhada como forma de protesto até a Câmara. Além da tentativa de modificar leis municipais, o salário de grande parte dos servidores segue atrasado.

As categorias municipais reclamam que o prefeito não está disponível ao diálogo. Apesar de informar que pretende regularizar os salários atrasados, o Sindicato afirma que não existe realmente essa sinalização.

“Até agora não tem proposta para ninguém, e não conversa com as categorias”, afirmou José dos Santos de Farias, que ainda ressaltou que “o prefeito de Santa Rita não recebe o sindicato, não recebe a categoria”.

 

ClickPB

você pode gostar também Mais do autor