Tucano admite Cartaxo forte, mas coloca o ‘voto’ como fator determinante para escolher candidato da oposição

Nesta terça-feira (16) o deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB) admitiu que o nome do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), é muito forte para ser o eventual candidato das oposições para a disputa do Governo do Estado; contudo, o tucano ressaltou que é a escolha em definitivo será “quem tiver voto”.

Bruno também colocou o nome do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), como um provável candidato.

Nesta linha, o deputado destacou que a posição da oposição termina sendo favorável devido aos prefeitos de João Pessoa e Campina Grande. Bruno citou a polarização de Campina Grande em áreas como a Saúde e que as ações de Romero repercutem na macrorregião de Campina Grande e Sertão e questionado a respeito de Cartaxo, ele afirmou que a força do prefeito de João Pessoa é natural pelo viés administrativo e lembrou que o gestor já começou a percorrer o estado “com toda razão e direito que lhe assiste”.

Já sobre Romero só ser candidato se Cássio não for, o deputado não acredita que isso enfraquece o discurso do campinense. “Fazemos parte de um grupo e decisões pessoais e individuais não devem ser consideradas frente a decisões coletivas e Romero reafirma esta posição”, disse acrescentando que Romero é um homem de partido e respeita todos os colegas e todas as instâncias partidárias internas do PSDB e externa do bloco oposicionista.

Para Bruno, o primeiro e maior critério para a escolha do nome é o voto, mas acrescentou que no momento que o país vive, outros fatores tem tanto peso quanto o fator eleitoral que é a política de resultado. “O fator administrativo deverá ser o principal cabo eleitoral”, apontou.

você pode gostar também Mais do autor