Bancada de oposição inspeciona Barreira do Cabo Branco e cobra providências da PMJP

A bancada de oposição da Câmara Municipal de João Pessoa, ao lado da Associação “Amigos da Barreira”, dentro do cronograma da caravana de visitas a obras e equipamentos públicos, pontos e atrativos da cidade de João Pessoa, vistoriou na manhã desta terça-feira (24), a barreira do Cabo Branco.

A visita ao trecho, conhecido por apresentar eminente risco de desmoronamento, teve o intuito de exigir, da prefeitura, medidas concretas para conter a erosão da barreira, além de analisar os resultados deixados pelas recentes chuvas.

Bruno Farias, líder da bancada, explicou que a barreira, por ser um patrimônio paisagístico, natural, ambiental, histórico, econômico, turístico e cultural de João Pessoa e que coloca a capital como referência, em todo mundo, por ser o ponto mais oriental das Américas, não pode ser negligenciada dessa forma pela prefeitura municipal.

“No último domingo, em razão de uma pesada chuva, mais uma parte da nossa falésia foi objeto de deslizamento e erosão e o prefeito Luciano Cartaxo, que já em 2012, se comprometeu em resolver de maneira definitiva ou atenuar os efeitos dessa erosão, até o presente momento nada vez. Passaram-se quatro anos e nada foi feito”, disse Bruno.

O parlamentar lembra que na última campanha para prefeito, no ano passado, Luciano utilizou, como justificativa de sua omissão, uma questão burocrática com a Sudema. “O órgão ambiental destravou todo o processo e mesmo assim o prefeito continuou omisso. É, portanto, uma falta de vontade política explicita do prefeito. A barreira clama por socorro e a bancada de oposição faz de sua voz a voz de toda cidade”.

Para o representante da Associação “Amigos da Barreira”, Fred Pitanga, pequenas ações já minimizariam o problema. “Nós estamos falando de pequenas ações que iriam amenizar o problema, como uma cerca, já que ninguém sabe quando o projeto da obra sairá do papel”, disse.

Os vereadores da bancada de oposição colocam a sua força e disposição em favor da cidade para que temas como esse, que são prioritários, sejam resolvidos.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.