Líder do Governo é mais um a criticar a esperada visita do Ministro das Cidades

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Hervázio Bezerra (PSB), criticou em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, nesta quinta-feira (20), a vinda do ministro das Cidades, Bruno Araújo, à Paraíba para uma inspeção ao Viaduto do Geisel e cobrou: “O ministro disse de forma pública que (a obra) não ia sofrer solução de continuidade e que o recurso seria liberado quando o Estado apresentasse a medição, mas não foi o que aconteceu”, disse.

Hervázio também parabenizou a postura do senador Raimundo Lira (PMDB) que apesar de integrar a base de sustentação do presidente Michel Temer (PMDB) protestou formalmente e de forma veemente apresentando um documento cobrando providências do Ministério das Cidades.

”O viaduto teve o dinheiro subtraído. O estado tinha a promessa que o recurso seria liberado e não foi a realidade. Ao final do governo Dilma Rousseff (PT), a presidente e seus ministros asseguraram que todo o recurso que seria destinado a Paraíba, viesse, como veio, mas de repente foi subtraído”, reclamou.

O deputado foi duro ao ser questionado sobre a forma como estado receberia o ministro. “Como ele vai visitar o viaduto se ele está devendo recursos que já estava na Caixa e ele subtraiu? Esse recurso não pertence ao ministro, mas à Paraíba e foi firmado um pacto com o governo central independente de quem seja o presidente da República”, disse e acrescentou que a maior autoridade do Estado é Ricardo Coutinho (PSB) e quem está executando a obra é o governo do estado, e ele é a pessoa a quem o ministro deve procurar se for pedir alguma informação. “Mas se ele quer só fazer fotos e desfilar pelo viaduto…”, alfinetou.

Paraiba.com

você pode gostar também Mais do autor