Chegada do UBER em João Pessoa causa discussões entre os vereadores

Os vereadores Bira Pereira (PSD) e Lucas de Brito (PSL) discordaram sobre a chegada do aplicativo Uber em João Pessoa. O oposicionista informou, inclusive, que já tramita na Casa um projeto de sua autoria que tem o objetivo de revogar a lei que proibiu aplicativos como o Uber na cidade.

“Um projeto de nossa autoria que está tramitando na Casa se propõe a revogar essa lei que nós consideramos inconstitucional. A inconstitucionalidade da lei é tão patente que nesse momento o Uber começa a funcionar até desconsiderando a lei de iniciativa da vereadora Raíssa Lacerda. A mobilidade urbana da cidade de João Pessoa ganha. Várias pessoas que utilizam veículos próprios, em razão do valor a ser cobrado, vão passar a utilizar aplicativos como o Uber”, justificou.

Ele lembrou que dos atuais vereadores ele foi o único a votar contra a lei por ser a favor da liberdade de escolha e da concorrência. O parlamentar argumentou ainda que os taxistas que precisam pagar para atuar em uma determinada praça terão a oportunidade de trabalhar por conta própria.

bira

“Tem muitos taxistas que estão sofrendo nas mãos de oligopólios, pessoas que têm até oito praças de táxis que exploram taxistas auxiliares que têm que pagar o aluguel do carro, da praça. Essas pessoas que trabalham como taxistas querem trabalhar para si próprias e vão poder fazer através do Uber ou de aplicativos semelhantes”, disse.

O entendimento de Lucas de Brito foi contestado pelo vereador Bira Pereira, autor de uma emenda que modificou o  texto do projeto da vereadora Raíssa Lacerda (PSD) que proibiu o Uber. Ele encarou o funcionamento do aplicativo como um desrespeito à legislação municipal.

“A tática e o procedimento dessa multinacional , que é uma das que mais faturam no mundo todo em relação a qualquer empresa se a gente for comparar, é de desrespeitar as legislações municipais e não contribuir com o processo mais efetivo em relação à organização do trânsito nas cidades onde atuam. Nós apresentamos uma emenda a um projeto de lei já existente que proíbe a regulamentação do Uber em João Pessoa por entender que já temos uma frota de táxi que atende demais a nossa demanda, são mais de 1.500 táxis, e o sistema de transporte público não pode conviver com uma ferramenta que a gente não tem o mínio de controle sobre ela”, declarou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.