Em Cabedelo, rejeição faz Leto Viana pensar em plano B para eleições deste ano

As últimas informações que vêm da cidade portuária dão conta que os bastidores das eleições 2016 para prefeito, estão bem acirrados. De um lado, o atual gestor Leto Viana (PRP), amarga uma rejeição altíssima e um sentimento de que a população se mostra enganada pela chapa vencedora em 2012. Do outro lado, mais uma vez, Zé Régis (PDT), articula e mexe as peças do seu tabuleiro, porém a fome de poder já é marca presente nas conversas da família. Já se discute até em acomodação de cargos entre os familiares.

Entre discussões e incertezas, corre um grande boato em Cabedelo, de que o vereador Lucas Santino (PMDB) seria, na verdade, a segunda via, ou via de escapatória para o atual prefeito não sair do poder totalmente. Os mais próximos alertam para um possível suicídio eleitoral para um e para outro; o que revela um dos mais incertos futuros políticos de recondução ao cargo, no pleito eleitoral 2016 na Paraíba.

Correndo por fora das arrumações da máquina municipal e das disputas em família, aparece o vereador Fernando Sobrinho (Dem), na qualidade de pré-candidato a prefeito de Cabedelo com o apoio do Governador Ricardo Coutinho e seus correligionários, como opção para o município. O vereador Sobrinho incorpora o sentimento de renovação com a força jovem usando como cartão de visitas, o Movimento Renova.

Como na política nada se perde e tudo se transforma, a população da cidade portuária vive a expectativa de poder rever e transformar o resultado de 2012, já que quem ocupa hoje o cargo de prefeito, na realidade, não foi o escolhido à época.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.