Em ano eleitoral, Romero ‘incha’ folha de servidores em cerca de 70%

Ignorando a crise econômica, a gestão municipal de Campina Grande confirma, em ano eleitoral, a contratação de 1256 funcionários, inflando a folha de pagamentos da cidade em 70%.

De acordo com o Sistema de Acompanhamento da Gestão do Tribunal de Contas da Paraíba (Sagres-PB), o percentual corresponde ao valor de R$ 15.187.301,91 milhões, quase o dobro do número registrado em janeiro de 2013, quando o gasto com a folha era de R$ 8.891.509,05.

As contratações tiveram como alvo, principalmente, servidores comissionados ou contratados por excepcional interesse da administração, os chamados prestadores de serviço.

O alto número de funcionários comissionados e o ônus deles na folha de pagamento da prefeitura foram uma das principais críticas que Romero fez durante a última campanha quando disse que ia priorizar a realização de concursos públicos.

Gabinete inchado

Ainda de acordo com o Sagres, só no gabinete do prefeito são lotados 885 funcionários.

MarcosWéric

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.