Mais uma ação que pede a cassação de Ricardo Coutinho chega ao Ministério Público Eleitoral

Mais uma ação que tramita no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba contra o governador Ricardo Coutinho chegou ao gabinete do procurador Regional Eleitoral,  João Bernardo da Silva, para que ele dê um parecer. Dessa vez trata-se da Aije das Ambulâncias, como ficou conhecida a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) que apura o uso de convênios para doação de ambulâncias em troca de apoio político na campanha para a reeleição do governador.

 

De acordo com a denúncia da coligação A Vontade do Povo, que teve o senador Cássio Cunha Lima como candidato a governador, foram distribuídas mais de 70 ambulâncias, que custaram em torno de R$ 30 milhões, em período eleitoral, o que é proibido por lei. “Os critérios para entrega das ambulâncias foram absolutamente políticos. Recebia ambulância o prefeito que apoiasse a reeleição do governador-candidato, numa demonstração clara de uso de poder político e desprezo às necessidades da população dos municípios que dependem do transporte para socorrer seus doentes em cidades com mais recursos de atendimento”, afirmou o advogado Frederico Rego, que integra a equipe de defesa da coligação.

 

O advogado alega que os autos do processo possuem provas contundentes e cita como exemplo o caso do município de Brejo dos Santos. “O prefeito Luiz Vieira de Almeida apoiava Cássio no primeiro turno das eleições, no segundo passou a apoiar Ricardo Coutinho e recebeu uma ambulância para o município. Há inclusive vídeo gravado por ele confirmando a doação. A entrega foi feita num evento festivo com direito a carreata, fogos, sirene ligada e presença do governador”, argumenta Frederico Rego.

 

Ele aponta ainda uma entrevista do deputado Antonio Mineral como prova do uso eleitoreiro na entrega de ambulâncias. Na ocasião, o deputado afirmou que negociou seu apoio em troca de alguns benefícios, e entre eles, citou a liberação de ambulâncias para municípios de sua atuação.

 

A coligação A Vontade do Povo pede a cassação do mandato do governador Ricardo Coutinho por abuso de poder político e econômico, conduta vedada e outras irregularidades em essa e outras oito ações que tramitam no TRE. Entre elas, as Aijes do Empreender, de Pessoal e da PBPrev. “Esperamos que o parecer do procurador seja pela procedência das denúncias, considerando o volume de provas que apresentamos”, encerrou o advogado.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.