Rito mantido: Senador paraibano Cássio critica “decisão inexistente” de Waldir Maranhão

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou, na tarde desta segunda-feira (9), que manterá o rito do processo de impeachment de Dilma Rousseff no Congresso. Com o parecer, anunciado no plenário da Casa, Renan ignora a decisão do presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), que definiu pela interrupção do processo de afastamento da petista.

“Aceitar essa brincadeira com a democracia seria ficar comprometido com o atraso do processo. Não cabe ao presidente do Senado dizer que um processo é justo ou injusto”, destacou o peemedebista, em referência à proposta de Maranhão. Assim, fica mantida para quarta-feira (11) a votação da abertura do processo de impeachment de Dilma no Senado.

“Decisão inexistente”

Após o anúncio, o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), criticou a tentativa de anular o impeachment feita pelo presidente interino da Câmara.

“A decisão do presidente interino da Câmara é inexistente e, portanto, não é possível decidir sobre aquilo que não existe. Além de uma decisão – como bem já decidiu o presidente Renan Calheiros – intempestiva, fora de prazo, ela é preclusa por não existir instância de deliberação sobre a matéria por parte da Câmara dos Deputados”, destacou o tucano. “Falta ao presidente interino da Câmara dos Deputados Waldir Maranhão competência para falar sobre este processo”, avaliou.

Ao final de seu pronunciamento, Cássio elogiou a decisão de Renan Calheiros e salientou que o prosseguimento da votação do afastamento de Dilma atende ao desejo da maior parte dos brasileiros.

“Cumprimento e felicito Vossa Excelência pela defesa da democracia, pelo respeito à Constituição, pela firmeza, porque nesses momentos da história é que se conhece quem realmente tem compromisso com a República, com os valores da democracia. E tenha a certeza que a decisão sábia, correta, legal de Vossa Excelência tem respaldo não apenas da maioria do plenário do Senado Federal, mas com absoluta convicção a maioria esmagadora do povo brasileiro”, declarou.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.