Adriano Galdino diz que Assembleia está aberta às políticas de desenvolvimento rural sustentável

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, participou na noite desta quarta-feira (6) da abertura da 2ª Conferência Estadual de Assistência e Extensão Rural e na Reforma Agrária. Na ocasião, o deputado ressaltou que a Assembleia Legislativa está aberta a acolher demandas do setor na condição de parceira que produz leis que beneficiam o homem do campo com base na promoção do desenvolvimento rural sustentável.

Adriano Galdino relatou que uma comissão representativa do segmento irá apresentar aos deputados na ALPB propostas de políticas públicas para a agricultura familiar.

O presidente da Assembleia destacou ainda a importância de se produzir alimentos saudáveis. “É fundamental discutir as políticas públicas para se melhorar a qualidade dos alimentos. Está na hora de se começar a produzir alimentação de forma responsável, mais planejada para que o homem tenha  saúde, daí a necessidade desses debates sobre agroecologia”, pontuou.

Por meio de um vídeo o ministro de Estado do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, apresentou sua mensagem aos participantes. “Nós queremos produzir alimentos em quantidade e qualidade e que efetivamente promovam a saúde e vida das pessoas, para isto é preciso investir na pesquisa e na extensão”, declarou.

O secretário de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido, Lenildo Morais, representou o governador Ricardo Coutinho no evento. Ele afirmou que a conferência estadual é a segunda etapa de um modelo de controle social que já vem sendo adotado no Brasil e na Paraíba, “que é justamente fazer com que todas as políticas relativas à assistência técnica e extensão rural possam ser debatidas gestores, por agricultores e pelos movimentos sociais também”. Aqui no estado aconteceram 15 conferências territoriais ou regionais. Na 2ª Conferência Estadual serão eleitos os 40 delegados que irão a Brasília participar da 2ª Conferência Nacional.

Já o diretor de assistência técnica do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Marenilson Batista, ex-secretário de Agricultura da Paraíba destacou que “depois dessa conferência a assistência técnica precisa ter a marca da responsabilidade pela produção de alimentos saudáveis. Não dá mais para produzir com veneno”.

O delegado do MDA na Paraíba, Gonzaga Júnior, afirmou que a agricultura familiar  é um grande pivô de desenvolvimento no estado e no país “e para isto a assistência técnica hoje deve ser voltada para a inovação com tecnologias sociais também onde a  gente possa consolidar a questão da produção de alimentos com qualidade, além de garantia de créditos e de comercialização”.

Para o presidente da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Fetraf-PB), Ednaldo Leite, existe a necessidade de mais infraestrutura no campo para benefício das pequenas propriedades como saneamento, estradas, créditos, comercialização e reforma agrária, distribuição de sementes na hora certa. Disse que os governos têm ajudado mas preciso muito mais e para isto os agricultores precisam de melhor organização. “a conferência é importante, está reunindo pequenos produtores, o  governo e a sociedade civil, então é fundamental a gente estar na mesma sala discutindo os problemas que não são somente dos agricultores mas da sociedade como um todo”.

O evento reúne até esta sexta-feira (8), no Centro de Convenções do Garden Hotel, cerca de 200 pessoas e representantes de organismo diretamente envolvidos com o tema “Ater, agroecologia e alimentos saudáveis”. São agricultores, pescadores, povos indígenas, quilombolas, mulheres, jovens e gestores públicos.

A realização é do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf) em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (Seafds).
Mais de 22 mil pessoas participaram das conferências municipais e territoriais e agora acontecem as conferências estaduais  preparatórias da conferência nacional que acontecerá em Brasília. O evento nacional, marcado para ocorrer de 31 de maio a 3 de junho, em Brasília, deve reunir mil pessoas de todo o Brasil para discutir políticas rurais.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.