Juiz que suspendeu posse de Lula é favorável a protestos contra Dilma

O juiz da 4ª Vara Federal Itagiba Catta Preta Neto, que suspendeu quinta-feira (17) a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, é favorável aos protestos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Em sua página pessoal no Facebook, que foi apagada após ter concedido a decisão liminar, ele compartilha conteúdo do movimento Vem pra Rua, um dos principais defensores da saída da petista, e reproduziu no último domingo (13) carta do juiz Sergio Moro em agradecimento pelas homenagens recebidas nas manifestações contra o governo federal.

juiz cata preta protesto

No sábado (12), na véspera do dia dos protestos, o magistrado publicou em sua página pessoal imagens de ato realizado na cidade de Chapecó, em Santa Catarina. “E amanhã vamos todos para as ruas em todo o país. Você mudando o Brasil”, diz o conteúdo compartilhado pelo juiz.

Em sua decisão, o juiz entendeu que há suspeita de cometimento do crime de responsabilidade por parte da presidente. Ele acolheu uma ação popular movida pelo advogado Enio Meregali Júnior.

A nomeação foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União” às 19h de quarta-feira (16), mesmo dia em que o petista aceitou assumir a pasta, após encontro com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Alvorada.

Segundo o juiz, a posse de Lula oferece risco para as investigações em curso e se trata de uma “questão complexa”.

“A posse e exercício no cargo podem ensejar intervenção, indevida e odiosa, na atividade policial e do Ministério Público e mesmo no exercício do Poder Judiciário pelo senhor Luiz Inácio Lula da Silva”, diz o juiz.

“Ato presidencial que, ao menos em tese, é de intervenção do Poder Executivo, no exercício do Poder Judiciário. Ato que obsta ou é destinado a obstar o seu [do Judiciário] livre exercício”, completou.

Folhaonline

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.